Criando Pontes Entre o Casal

Uma Nova Forma de Se Relacionar

Um Homem.

Uma Mulher.

Duas formas de pensar, sentir, estar, agir, olhar o mundo e a relação.

Quando se pergunta porque a sua relação não está a funcionar, apesar de fazer tudo o que está ao seu alcance, para satisfazer o seu companheiro ou a sua companheira, está a olhar para a situação, apenas do seu ponto de vista!

Na realidade é como se se encontrasse no meio de uma estreita ponte, onde apenas consegue ver o que se manifesta à sua frente.

Imagine agora o seu par, de costas para si, olhando para a margem que se encontra diante dele.

Acontece que uma ponte, é um elo que liga duas margens de um rio.

Imagine que esse rio, é a sua relação.

Ambos estão sobre o rio, no entanto cada um está a olhar para a sua ‘margem’, pelo que, o ponto de vista será obrigatoriamente diferente.

Na realidade, se nunca se voltarem um para o outro, irão sempre ter visões distintas da paisagem.

O mesmo acontece no relacionamento.

Enquanto não se permitirem vulnerabilizar-se  ao ponto de ter a coragem para expor as suas fragilidades, nunca irão conseguir compreender o que o outro está a pensar ou a sentir.

Dificilmente conseguirão construir a ponte que vos une. Em vez disso, continuarão a aumentar o abismo que vos separa, caminhando sistematicamente em direcções opostas.

Quando me perguntam o que me diferencia no meu trabalho de ajudar os homens a elevar as suas relações ao patamar da excelência, para além da diferenciação de produto que ofereço com o meu programa ”Convictus”, costumo acrescentar: ”Sou Mulher!”

Sei o que que uma mulher pensa, como pensa e o que espera da sua relação e do ”seu Homem”.

E esta é outras das mais-valias que o meu trabalho apresenta.

Se há uma coisa que eu sei, é que a mente da mulher é tudo… menos fácil de entender.

A mulher gosta de fazer ”joguinhos” para testar o ”seu Homem” e o amor que ele manifesta .

Gosta de se insinuar para, subtilmente, se mostrar desinteressada, para o provocar, para o fazer ”sofrer”, por forma a que se esmere por merecer o seu amor, o seu carinho e a sua atenção.

Com estes subterfúgios e ainda, o dizer não, quando na verdade quer dizer sim, a mulher consegue efectivamente baralhar o ”seu Homem”, que a certa altura já não sabe como proceder, acabando por se sentir perdido nos seus actos e por vezes, até nas suas intenções.

Com a sua mente ardilosa, a Mulher domina o jogo da sedução, muitas vezes não percebendo que o seu companheiro não a consegue ”acompanhar” e se perde entre os seus avanços e recuos, sem saber como manifestar o seu amor.

Tudo isto seria maravilhoso se ambos conseguissem falar a mesma linguagem, o que, na grande maioria das vezes não acontece!

Agora imagine que consegue encontrar a chave para decifrar a mente da sua companheira (ou do seu companheiro), como acha que a sua relação poderá ser a partir daqui?

É possível criar pontes nos seu relacionamento que se se sobreponham ao abismo que neste momento existe!

…e é por isso que eu estou aqui! Para ajudar nessa construção!

Saiba mais